Ambev se une a artivista para conscientizar sobre o descarte de plástico

A Corona, marca da Cervejaria Ambev, em parceria com a Parley for the Oceans – movimento de artistas, pensadores e lideranças para conscientizar sobre beleza e importância dos oceanos – se juntou ao “artivista” Eduardo Srur para promover uma ação na capital paulista. Entre os dias 12 e 19 de agosto, obras do artista serão expostas na Avenida Paulista com o objetivo de sensibilizar a população sobre o descarte incorreto de resíduos plásticos.

O artista visual Eduardo Srur é conhecido por suas intervenções urbanas na cidade de São Paulo, especializado em obras que conscientizam sobre descarte de resíduos e a maneira que isso impacta a natureza. Suas obras se utilizam do espaço público para chamar a atenção das pessoas para as questões ambientais e o cotidiano nas metrópoles.

Dica de leitura: Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Apoiado por Corona e Parley for the Oceans, Eduardo Srur fez uma releitura de seis grandes obras de famosos artistas, utilizando resíduos plásticos retirados do Rio Tietê. O projeto do artista é intitulado Museu Indesejado. “Minha curadoria foi muito simples. Escolhi trabalhos que são reconhecíveis por qualquer pessoa. Sempre defendi que arte boa é arte para todo mundo, e se não for assim, trata-se de uma arte diferenciada”, explica o artista sobre a escolha das obras que inspiraram o projeto. “E vamos expor esse trabalho na Avenida Paulista. As pessoas, vivendo seu cotidiano, serão surpreendidas com uma exposição diferente na rua. Estimulamos uma mudança de olhar por conta disso. Quando você vai ao museu, está predisposto a receber uma informação, mas faremos o processo inverso, de levar a arte até as pessoas”, conclui Eduardo Srur.

Do lado esquerdo, Monalisa, de Leonardo da Vinci, e, à direita, O Grito, de Edvard Munch, são famosas obras recriadas, pelo artista Eduardo Srur, com resíduos plásticos retirados do Rio Tietê.

 

Após a exposição, as obras de Eduardo Srur serão leiloadas. A verba arrecadada será doada ao Pimp My Carroça, movimento que busca tirar os catadores de materiais recicláveis da invisibilidade e sensibilizar a sociedade sobre a importância desses profissionais. O leilão tem início na segunda-feira, dia 12 de agosto e termina no dia 19. Os lances deverão ser feitos por meio de plataforma online.

Segundo Bruna Buás, diretora de marketing de Corona, “São Paulo é a cidade mais populosa da América do Sul e recebe milhares de visitantes diariamente e sabemos do potencial que isso representa para o combate ao plástico nos oceanos. E essa parceria com o Eduardo Srur é o primeiro passo para que essas pessoas se envolvam ainda mais com a causa, já que os paulistanos também têm um papel fundamental de agente de mudança para ajudar a proteger nossos paraísos”.

Já para Fernanda Federico, gerente de marca da Corona, a iniciativa leva à reflexão sobre qual o legado que a sociedade atual deixará para as próximas gerações. “Ações como essa visam, além da conscientização, engajar as pessoas, para que seja criado um movimento de discussão sobre o assunto para tomarmos ações concretas e, de fato, deixarmos um legado para o mundo”, afirma.

João Bourrol, da Pimp My Carroça, o artista Eduardo Srur, e Fernanda Federico, gerente de marca da Corona, ao lado de obra do artista feita com resíduo plástico. Foto: Fernando Ctenas

 

Além dessa ação conjunta com o artista Eduardo Srur, a Corona também realizou outras atividades semelhantes em parceria com a Parley for the Oceans, como a construção de um paredão de lixo no Rio de Janeiro que impedia as pessoas de aproveitarem a praia, levando-as a refletir sobre o descarte incorreto de resíduos no meio ambiente. Outra iniciativa de combate ao plástico nos oceanos da marca foi a campanha “Listen to the Ocean”, em que o movimento do mar da Barra da Tijuca tornou-se inspiração para uma música criada pelo compositor americano Donavon Frankenreiter. A música contou com a participação da cantora brasileira Céu e foi apresentada durante o Campeonato Mundial de Surfe, realizado em junho.

De acordo com Richard Lee, head de Sustentabilidade da Ambev, a intervenção artística é um ótimo método de conscientizar e sensibilizar as pessoas sobre consumismo e descarte incorreto de resíduos. “Com essa ação da Corona, entendemos como é prejudicial ter rios, praias e oceanos poluídos por embalagens. Por conta disso, a marca vem há algum tempo apoiando projetos de conscientização sobre hábitos de consumo e, também, do descarte incorreto de embalagens. A intervenção artística é uma maneira divertida e reverente de levar o consumidor – e o público em geral – a se conscientizar sobre o tema. O artista Eduardo Srur recria obras clássicas utilizando resíduos plásticos que, provavelmente, levariam mais tempo para se decompor do que a idade das obras originais que lhe serviram de inspiração”, afirma. Segundo Richard, os projetos de conscientização do público correspondem a uma parte das iniciativas da empresa em sustentabilidade, que conta, também, com ações mais voltadas à produção e ao modo de fazer negócios da companhia.

Leia também: Aceleradora da Ambev impulsiona startups em sustentabilidade

A sustentabilidade na Cervejaria Ambev

A Cervejaria Ambev, que é patrocinadora da Plataforma Liderança com Valores, é uma empresa reconhecida por suas inúmeras atividades em prol da sustentabilidade.

“Temos, na Cervejaria Ambev, uma agenda de sustentabilidade muito bem definida, com pilares como cuidado com a água, com embalagens e com o clima. Dentro de nossa estrutura, nos dividimos para criar iniciativas que incorporem cada uma dessas preocupações. Além dessas atividades mais voltadas à conscientização do público, como a realizada pela Corona, a Ambev tem outras ações, mais focadas do modelo de negócio da empresa. Temos, por exemplo, uma meta bastante ousada de, até 2025, todos os nossos produtos serem vendidos em embalagens retornáveis ou que sejam, majoritariamente, fabricadas com materiais reciclados e não apenas recicláveis”, explica Richard Lee sobre as atividades da Ambev em sustentabilidade. “Essas iniciativas são parte de um portfólio maior de ações para alcançar o nosso sonho de um mundo melhor, mais sustentável”, conclui.

Saiba mais: Programa VOA, da Ambev, ajuda ONGs a aumentarem o seu impacto

Em junho de 2019, no Líder 2030 Talks, encontro anual da Plataforma Liderança com Valores, Carlos Pignatari, head de Impacto Social da Ambev, apresentou o VOA, programa da empresa de mentoria voluntária que ajuda ONGs a se desenvolverem e aumentarem seu impacto na sociedade e meio ambiente. Assista à vídeo-palestra:




Compartilhar:
Tags:

 

twitter

Parceiros