Cristina Palmaka – Perfil Liderança com Valores

Cristina Palmaka é a presidente da SAP no Brasil. Formada em Ciências Contábeis pela Fundação Armando Álvares Penteado, concluiu sua pós-graduação e MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e também fez uma extensão na Universidade do Texas. Além de uma excelente gestora, Cristina é atleta! Ela se dedica a corridas de longa distância e, entre suas competições, participou da tradicional São Silvestre. Palmaka é líder na Plataforma Liderança com Valores desde 2018, quando participou do evento CEO com Propósito.

Vídeo-palestra de Cristina Palmaka

Durante o CEO com Propósito de 2018, evento idealizado pela Plataforma Liderança com Valores, a SAP Brasil esteve presente. Cristina Palmaka falou sobre as ações e projetos da empresa em diversidade e inclusão.

Trajetória na sustentabilidade

Cristina Palmaka tem mais de 30 anos de atuação profissional. Antes de ser nomeada presidente da SAP Brasil, passou por outras empresas multinacionais, também do segmento tecnológico, como HP, Philips e Microsoft.

É uma das poucas mulheres líderes a assumir o posto mais alto de uma grande empresa no Brasil, especialmente no segmento de tecnologia. Por isso, é uma grande inspiração para a representatividade feminina.

Em entrevista ao UOL, Cristina discorre sobre o seu papel como uma das mulheres mais influentes no mundo corporativo. “A minha missão é criar um ambiente inclusivo. Para as mulheres, particularmente, minha direção é: trabalhem muito, preparem-se, coloquem os objetivos que vocês querem, as suas ambições, corram atrás desses seus sonhos, estejam abertas aos ‘trade-offs’, às trocas que terão que fazer nessa jornada, mas não deixem nada, nenhum pré-conceito, tirá-las dessa jornada de crescimento”.

Leia também: Mulheres líderes – elas estão cada vez mais empoderadas

Para ela, que sempre atuou com a tecnologia, a transformação digital é, para as empresas, uma questão de sobrevivência. A tecnologia deve estar sempre – e cada vez mais – associada a valores de sustentabilidade, como ética, respeito à diversidade e ao outro, e cuidado com o meio ambiente. E é para isso que a tecnologia deve ser usada, criando soluções inovadoras para as questões que afligem o mundo.

Uma das suas grandes motivações é a possibilidade de liderar e treinar equipes para a criação de soluções que impactem positivamente a vida das pessoas.

Entretanto, para que essa transformação ocorra, a tecnologia em si tem papel secundário, segundo Cristina. A líder defende que a mudança deve ocorrer nas pessoas, nos gestores e na alta liderança das empresas. Os líderes, de modo especial, precisam adotar uma visão voltada para a sustentabilidade e para a inclusão, segundo Palmaka, pois eles irão guiar os colaboradores e todos os processos institucionais para essa transformação.

“A forma de incluirmos as pessoas precisa ser genuína. Isso deve ser refletido nos processos, no recrutamento e na seleção de uma forma normal. Precisamos discutir abertamente esse tema, com muita clareza e preparação de nossos líderes e funcionários”

 

 




Compartilhar:
Tags:

 

twitter

Parceiros