Encontro Regional – Salvador (Plataforma Liderança Sustentável)

Brasília, Vitória, Belo Horizonte, Salvador: nem as chuvas intensas impediram a Plataforma Liderança Sustentável de seguir seu itinerário e realizar seu quarto encontro regional na capital baiana, no dia 21 de outubro de 2011.

Aberto por Wagner Fernandes, superintendente do Sesi da Bahia, o evento contou com palestras de Marcelo Lyra, vice-presidente de Relações Institucionais e Desenvolvimento Sustentável da Braskem; Sergio Leão, responsável pelo programa de sustentabilidade da Construtora Norberto Odebrecht; e também do idealizador do projeto, Ricardo Voltolini, o qual resumiu os principais achados de seu livro Conversas com Líderes Sustentáveis (Ed.Senac-SP).

Com o encontro em Salvador, a Plataforma Liderança Sustentável passa a contabilizar um público de mais de 420 líderes locais, os quais se reuniram, se conectaram e se inspiraram por meio de trajetórias de sucesso não só econômico como também social e ambiental. “Sem dúvida, este foi o melhor evento de que participei este ano”, conta Otávio Pimentel, empresário da construção civil da Bahia.

“A sustentabilidade tem de ser, de fato, o papel indelegável do líder”, declarou Marcelo Lyra após fazer um panorama das modificações no conceito de sustentabilidade ao longo da história e da implementação do tema na gestão dos negócios da Braskem. Segundo ele, “a mensagem do líder deve se traduzir na missão da empresa”; e foi isso que a Braskem fez com sua Visão 2020: líder mundial da química sustentável, inovando para servir melhor às pessoas, meta determinada por empresa e funcionários coletivamente, meta determinada por empresa e funcionários coletivamente.

“O líder é aquele que tem o espírito do tempo”: essa frase do Dr. Norberto Odebrecht, fundador da construtora, foi lembrada na palestra de Sérgio Leão, que reforçou a necessidade do líder de conhecer a fundo os negócios da empresa para, então, encontrar formas de inserir a sustentabilidade no core business. Arlinda Coelho, gerente de responsabilidade social da FIEB, ficou emocionada com os depoimentos: “Um líder tem que emocionar, pois, assim, ele passa veracidade”, disse.

Durante o encontro, foi realizado também um módulo presencial do programa Caminhos e Desafios, do Santander, curso que já capacitou mais de 3.600 profissionais de 2.121 organizações. Valores como prática de gestão, engajamento de stakeholders e inserção da sustentabilidade nos negócios foram alguns dos temas trabalhados com os jovens líderes participantes por Sandro Marques e Nasser Takiedinne, respectivos gerente executivo e gerente de desenvolvimento sustentável do banco.




Compartilhar:

 

twitter

Parceiros