Líderes da Schneider Electric realizam mobilização para a igualdade de gênero

Princípios de Empoderamento da Mulher foram assinados por 40 presidentes da companhia em diferentes países. Líderes supervisionam mais de 90% dos colaboradores do grupo.

gender-equality-schneider

No final de junho de 2016, 40 presidentes de países da Schneider Electric, especialista global em gestão de energia e automação, assinaram os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) estabelecidos pela ONU Mulheres e Pacto Global. Esses executivos supervisionam mais de 90% dos funcionários da Schneider Electric.

Os signatários WEPs se comprometem publicamente a fazer todos os esforços possíveis para oferecer as mesmas oportunidades a homens e mulheres, permitindo que desenvolvam seu potencial. Eles também devem envolver os funcionários na criação de negócios, além de promover um processo de melhoria contínua da igualdade de gênero em toda a companhia.

“Os 40 signatários WEPs na Schneider, exemplificam o compromisso de todos os nossos líderes na igualdade de gênero e na eficácia deste valor na mobilização de funcionários”, disse Olivier Blum, diretor de recursos humanos e vice-presidente executivo da Schneider. “Este movimento demonstra o alinhamento dos nossos líderes locais com o mesmo objetivo: capacitar as mulheres de forma consistente e assegurar uma ação continuada. Isso é crucial para alcançar uma mudança a longo prazo, e também mostra que não nos acomodamos depois que Jean-Pascal Tricoire, nosso Chairman & CEO, recebeu o Prêmio de Liderança WEPs. Continuamos firmes na busca de nossa visão”, completou.

A América do Sul tem desempenhado um papel de destaque nessa jornada. Recentemente, a Schneider Electric Brasil recebeu o Prêmio Prata da iniciativa WEPs local, em reconhecimento das suas melhores práticas e resultados obtidos em relação à equidade de gêneros e ao empoderamento das mulheres.

Há vários anos, a Schneider tem se comprometido ativamente para uma melhor integração das mulheres em todos os níveis da empresa, tanto local como globalmente. Isso é feito em quatro frentes:

  1. Tornar líderes modelos com a assinatura do compromisso com os WEPs;
  1. Aumentar o número de iniciativas de apoio ao empoderamento das mulheres e desenvolvimento de carreira, incluindo oficinas de liderança;
  1. Organizar campanhas de gestão da mudança, participando ativamente de iniciativas como #HeForShe IMPACTO 10x10x10, lançada pelas Nações Unidas em 2015;
  1. Alinhar todos os seus principais processos e políticas de recursos humanos, por meio da igualdade de remuneração.

Fonte: Schneider Electric




Compartilhar:

 

twitter

Parceiros