Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram instituídos pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um apelo universal para proteger o planeta e garantir que todas as pessoas tenham dignidade.

Os ODS foram criados no Brasil, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável no Rio de Janeiro, em 2012. A intenção de sua criação foi produzir um conjunto de objetivos que conduzissem os governos, empresas e sociedades para um mundo mais sustentável e inclusivo. Eles servem como uma orientação para os países superarem os desafios ambientais, políticos e econômicos mais urgentes.

Os ODS são cada vez mais abordados nas campanhas institucionais das empresas e instituições, mas ainda falta levar o seu conteúdo para a sociedade e educar o público geral sobre a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e que para cumpri-los é preciso, também, das iniciativas individuais e coletivas da sociedade.

Segundo pesquisa realizada em 2017 pelo Ibope, em parceria com a Rede de Conhecimento Social, quase metade dos brasileiros não conhecem os ODS. O estudo aponta, ainda, que 38% da população brasileira já ouviram falar sobre o tema, mas não sabem dizer o que são os ODS e nem por que foram criados pela ONU, enquanto apenas 1% diz conhecer bem o assunto.

“Temos todos a difícil missão de combater as mudanças do clima e, ainda, fazer todas as parcerias necessárias para cumprir essas metas. O desafio é grande, e nem de longe simples, mas ele tende a ficar maior e mais complicado quanto menos juntarmos forças. O primeiro passo para cumprir a Agenda 2030 é conhecer os ODS, e o segundo, saber qual o nosso papel individual na grande tarefa de realizá-los. Já o terceiro passo é, enfim, colocar a mão na massa: agir, fazer acontecer, cobrar o que tem que ser feito e de quem deve fazer pelo futuro, pela vida dos que virão depois de nós”, discorre Ricardo Voltolini, CEO da consultoria Ideia Sustentável.

Como surgiram os ODS?

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foram definidos a partir de uma longa experiência da ONU em promover uma sociedade mais justa e que respeitasse o meio ambiente.

A primeira vez em que foi utilizado o termo Desenvolvimento Sustentável foi em 1972, na Conferência de Estocolmo. A partir de então, houve um movimento global em prol da sustentabilidade, e a ONU passou a organizar conferências que reunissem lideranças de todo o mundo para discuti-la e incentivar iniciativas para promover o desenvolvimento sustentável em seus países.

No ano de 2000, durante a Cúpula do Milênio, foram elaborados os Objetivos do Milênio (ODM), que são os antecessores dos ODS. No Brasil, eles ficaram conhecidos como “8 jeitos de mudar o mundo“, por meio de uma campanha global desenvolvida pelo comunicador brasileiro Percival Caropreso.

Leia também: Percival Caropreso é homenageado no Líder 2030 Talks e recebe o Prêmio Sabiá-Laranjeira

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável substituem, então, os ODM, absorvendo o que não foi cumprido e estendendo o compromisso para todos os setores da sociedade global: empresas públicas e privadas, ONGs, governos, lideranças políticas, ativistas e sociedade civil.

São 17 objetivos no total, que convergem entre si. Integram temas como consumo sustentável, mudança climática, desigualdade econômica, inovação, diversidade, paz e justiça. Os ODS se desdobram, ainda, em 169 metas que integram a Agenda 2030. Ou seja, possuem um prazo marcado para serem cumpridos: o ano de 2030.

Quais são os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Confira quais são os ODS instituídos pela ONU e como orientam o mundo para a sustentabilidade:

imagem com todos os ODS

  • 1. Erradicação da pobreza: a meta deste objetivo é acabar com a pobreza em todos os lugares do planeta, e garantir o acesso de todos à educação, saúde, alimentação, segurança, lazer e oportunidades de crescimento.
  • 2. Fome zero e agricultura sustentável: este objetivo consiste no alcance da segurança alimentar para todas as pessoas, além de uma melhor nutrição por meio da promoção de uma agricultura sustentável.
  • 3. Saúde e bem-estar: sua meta é assegurar que todos os cidadãos tenham uma vida saudável e bem-estar, em todas as idades e situações.
  • 4. Educação de qualidade: a educação deve ser acessível a todos, de modo inclusivo, equitativo e de qualidade. Além disso, deve promover a aprendizagem ao longo da vida.
  • 5. Igualdade de gênero: todas as mulheres e meninas precisam se sentir empoderadas. A igualdade de gênero deve ser garantida em todos os setores da sociedade.
  • 6. Água limpa e saneamento: o manejo sustentável de água e o saneamento devem ser garantidos a todas as pessoas.
  • 7. Energia limpa e acessível: este objetivo procura garantir, a toda a sociedade, o acesso à energia barata, confiável, sustentável e renovável.
  • 8. Trabalho decente e crescimento econômico: a orientação deste objetivo é promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, além das oportunidades de um emprego pleno e produtivo para todos.
  • 9. Inovação infraestrutura: a infraestrutura das cidades deve promover uma industrialização inclusiva e sustentável, fomentar a inovação e gerar oportunidades de emprego. Além disso, deve integrar a sociedade para uso inclusivo dos espaços públicos.
  • 10. Redução das desigualdades: este objetivo consiste na busca pela redução das desigualdades em todas as suas esferas.
  • 11. Cidades e comunidades sustentáveis: as cidades e os assentamentos humanos deverão ser inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.
  • 12. Consumo e produção responsáveis: com apoio das instituições públicas e privadas, deverão ser assegurados padrões de produção e de consumo que sejam sustentáveis e conscientes.
  • 13. Ação contra a mudança global do clima: deverão ser tomadas medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e reverter os seus impactos.
  • 14. Vida na água: os ecossistemas aquáticos e recursos hídricos também devem ser respeitados, por meio da conservação e uso sustentável dos oceanos, mares e rios.
  • 15. Vida terrestre: o objetivo indica a proteção, recuperação e promoção do uso sustentável dos ecossistemas terrestres. E também o manejo sustentável das florestas, o combate contra a desertificação e a adoção de medidas para reverter a degradação do planeta e a perda da biodiversidade.
  • 16. Paz, justiça e instituições eficazes: as sociedades deverão ser pacíficas e inclusivas, proporcionando para todos o acesso à justiça. As instituições devem ser eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.
  • 17. Parcerias e meios de implementação: o último objetivo prevê uma parceria global para a sustentabilidade, fortalecendo os meios de implementação.

Leia também: Mulheres líderes – elas estão cada vez mais empoderadas

Sustentabilidade nas empresas

As instituições possuem um papel muito importante na consolidação da sustentabilidade e no cumprimento de todos os ODS.

Além de implementar inovações que tornem todo o processo produtivo e a cadeia de valor mais sustentáveis, as empresas devem garantir a diversidade e inclusão, o emprego digno e a segurança e bem-estar a todos os seus colaboradores.

A consultoria Ideia Sustentável executa Plano de Ação com ODS para empresas. Por meio de metodologia própria, a equipe técnica da Ideia Sustentável identifica quais dos 17 ODS a empresa contratante tem maior potencial de contribuição e traça um plano com ações de impacto, metas e cronograma de execução.



Quem já contratou




Leve essa ideia para sua empresa: Contate-nos

Compartilhar:
Tags:

 

twitter

Parceiros